Área do Cliente

Utilize este formulário para acessar a ferramenta
cadastrar/editar produtos e informações da empresa

Para acessar sua conta, utilize uma das opções ao lado.

Caso ainda não tenha uma conta em nosso site,
cadastre-se aqui ou entre em contato conosco.

Login - Administrador

Digite o usuário principal
O usuário automáticamente é autenticado junto a ACIPI - Piracicaba.
Digite a senha cadastrada na ferramenta
A Senha é fornecida por email pela ACIPI - Piracicaba.

Especialistas tratam de Compliance e conduta ética Piracicaba - SP -09/04/2018

Assunto de grande repercussão no Brasil, a ética corporativa foi o assunto tratado em palestra gratuita na última quinta-feira, 5, na Acipi. O evento contou com exposições de membros do Ministério Público e Poder Judiciário, advogados e docentes, que abordaram questões relacionadas ao programa de Compliance e Gestão de Riscos em empresas. 
 
O evento foi coordenado pelo promotor de Justiça de Piracicaba, Paulo Kishi, e pelo do advogado e sócio do escritório Mello Advogados, Guilherme Mônaco de Mello. O público assistiu as exposições do advogado, Guilherme Gorga Mello, do juiz de Direito Titular da Vara do Júri e Execuções Penais de Piracicaba, Luiz Antonio Cunha, da Procuradora Regional da República e Ministério Público Federal em São Paulo, Sandra Akemi Shimada Kishi, e do membro de conselhos de empresas e instituições, professor Marcelo Vianna. 
 
As apresentações exemplificaram a necessidade de as empresas prevenirem riscos, atendendo, assim, o que prevê a Lei Anticorrupção, n°12846/2013, em vigor desde 2014. 
 
A Acipi promoveu o bate-papo pensando em orientar os empresários de Piracicaba e região não só do ponto vista jurídico, mas também empresarial. O vice-presidente da entidade, Luiz Carlos Furtuoso, afirma que é necessário que o empresariado esteja preparado para as mudanças na lei. “O programa de Compliance, com certeza, auxilia empresas que trabalham com o poder público e que fornecem para grandes organizações, que já aplicam o Compliance, a manter a competitividade. Gerindo riscos, atendendo à legislação e aos pré-requisitos, as empresas evitarão penalidades, manterão a imagem do empreendimento e seguirão no mercado”, completou.
 
De acordo com Gorga Mello, a Lei Anticorrupção é aplicável a todas as empresas, de qualquer porte. “É preciso que haja nas empresas um programa organizado, que vise, principalmente, prevenir atos ilícitos e que mantenha o controle de conduta. Além disso, grandes empresas nacionais e internacionais exigem o Compliance para a prestação de serviços”, explicou o Gorga Melo.
 
O juiz Cunha falou sobre o Compliance e o Poder Judiciário. “O sistema de combate à corrupção no Brasil permite que agentes corruptos sejam julgados por comissões administrativas e pelo Tribunal de Justiça. É importante salientar, também, que há exigência de ética no Judiciário, que há o Judiciário exige ética de conduta pelo Judiciário em casos de avaliação de conduta dos empresários envolvidos”, apontou.
 
 O Compliance no Ministério Público foi o foco de Sandra Kishi. “O Compliance é muito mais do que o cumprimento de normas e leis. Compliance é anticorrupção e atende a Lei Anticorrupção! Este programa é dedicado a completar o ciclo da responsabilidade por ato de corrupção. Porque o Código Penal sempre trouxe a responsabilização do agente público, mas faltava a outra ponta da corrupção, que é aquele que solicita ou fornece a vantagem indevida. Faltava que o polo empresarial fosse considerado. Daí a Lei Anticorrupção.”
 
Finalizando as exposições, o professor Marcelo Vianna, levou a apresentação para o âmbito empresarial. “Gerir riscos é a forma mais eficaz para a empresa ou qualquer outro tipo de organização de prevenir penalidades. A conduta ética de empresários e funcionários refletirá diretamente na identidade e na conduta da empresa. Por isso, criar um código aumenta o nível de confiança interna e externa, elevando também a reputação e a imagem da empresa – dois dos ativos mais importantes no universo empresarial”, finalizou.
 
SERVIÇO – Informações sobre cursos e palestras na Acipi, entre em contato: 3417-1766, ramal 725, ou contato@escoladenegociosacipi.com.br
 
 

[13/11/2018] - 96º Encontro da Mulher Empresária acontece dia 28

[13/11/2018] - Comércio abre nos dias 15 e 20 de novembro

[12/11/2018] - Confraternização reúne associados à Acipi

[09/11/2018] - Inadimplência fecha setembro com queda de 0,7%

[07/11/2018] - Impostômetro atinge marca de R$ 2 trilhões

[31/10/2018] - Comércio de Piracicaba fecha no feriado de Finados

[30/10/2018] - Siga a Acipi no Instagram

[30/10/2018] - Acipi promove palestra gratuita sobre prevenção ao infarto

[26/10/2018] - Índice de Confiança do Varejo registra aumento de 2,35%

[23/10/2018] - Inadimplência de Piracicaba recua 2,6% no ano

Política da Qualidade
“A ACIPI – Associação Comercial e Industrial de Piracicaba, compromete-se em:
- promover o fortalecimento do comércio, indústria e serviços;
- representar os interesses da classe e das partes interessadas;
- atingir os objetivos da entidade, com base no direcionamento estratégico;
- buscar a satisfação e o desenvolvimento dos associados, fornecendo conhecimento e tecnologia;
- melhorar continuamente nossos produtos e serviços, por meio do aperfeiçoamento dos colaboradores, processos e do sistema de gestão da qualidade”.

Escopo da Certificação
Representação dos associados, incentivo ao desenvolvimento na prestação de serviços, por meio da realização de cursos, palestras, treinamentos, gestão de crédito, locação de salas e auditório, convênios na área de saúde, educação e financeira, assessoria empresarial, programa de benefícios e eventos empresariais de interesse coletivo dos associados.

http://www.sgs.com/certifiedclients
desenvolvido pela TBrWeb